Notcias
» TARDE DE CAMPO RENE PRODUTORES EM LINHA RODRIGUES DA ROSA
07/11/2018

Como parte das ações do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar (PGSAF) e do Programa Socioassistencial (PSA) o escritório municipal da Emater/RS-Ascar  realizou na terça-feira (30/10) uma tarde de campo na propriedade da família Kühn, na localidade de Linha Rodrigues da Rosa.


Na ocasião, em cinco estações de trabalho foram discutidos resultados alcançados pelo Programa de Gestão, política pública que é operacionalizada pela Emater/RS-Ascar por meio de convênio com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), proteção de nascentes, produção de autoconsumo, solos e produção de leite em sistema Compost Barn.
Na primeira estação, o supervisor regional da Emater/RS-Ascar, Fábio André da Encarnação, afirmou que, no Estado, o programa atende 40 mil famílias, visando a apoiar os participantes em ações que permitam o aumento da renda, a racionalização dos custos de produção, a redução da penosidade no trabalho, o planejamento da propriedade como um todo, a sustentabilidade e o acesso a políticas públicas. Em Barão, a política pública alcançou até o momento 26 famílias com a intenção de coletar indicadores sobre a evolução das condições econômicas, ambientais e sociais dos beneficiários.


Na estação para proteção de nascentes, o extensionista rural do escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Tupandi, Gelcy Baumgarten, apresentou dois modelos de proteção de nascentes e argumentou sobre a importância da manutenção e preservação das mesmas, ressaltando a qualidade das águas superficiais.


O evento seguiu com a estação sobre manejo e conservação do solo, ministrada pelo ATR em Recurso Naturais do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Lajedo, Marcos Schafer.


Na ocasião, falou das ações realizadas por meio do Programa Estadual de Conservação do Solo e da Água e da importância para a atenção a esse recurso natural. “Prestar atenção ao solo é uma forma de ganhar dinheiro”, ponderou.


A quarta estação foi apresentada pelos extensionistas do escritório municipal da Emater.


A última estação foi apresentada pelo extensionista Martin Schmachtenberg, que falou das alternativas para a prevenção da mamite, doença que pode afetar o rebanho gerando uma série de prejuízos.


O extensionista rural do escritório municipal, Alexandre Klein Parnoff, salientou as ações que fizeram com que o rebanho da família Kühn saltasse de produtividade, praticamente dobrando a litragem com o mesmo plantel. “De lá para cá foram uma série de melhorias que envolveram desde a criação das terneiras, com acompanhamento do crescimento, passando pela adequação das instalações, com construção de uma sala de ordenha, até chegar ás mudanças na alimentação e no manejo sanitário”, enfatizou.
“O que ocorria é que não tínhamos conhecimento dos parâmetros da qualidade do leite, não fazíamos anotações de despesas e receitas ou qualquer tipo de controle”, observa a anfitriã da tarde, a agricultora Luciane Kühn. Para a produtora, que atua na propriedade junto com o marido Cleo, as ações como o balanceamento da dieta para os animais, ou mesmo o melhoramento genético, fizeram toda a diferença. “A gente não mudou muito o número de animais”, explica. “O que mudou e o que fica de lição do Programa é a busca permanente por qualificação, já que muitas das ações aqui desenvolvidas também foram frutos do nosso envolvimento em palestras, reuniões, cursos e outros”, avalia.


Tais ações não seriam possíveis sem o trabalho em parceria, que leva as políticas públicas e a Extensão Rural para dentro da propriedade dos assistidos”, salienta. A tarde de campo foi acompanhada pelo gerente da cooperativa de Laticínios General Neto, pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, João Carlos Haas, da gerente da Agência do Sicredi, Greiciane da Rosa e assistente de negócios, Tatiana Regina Werner, que ao final do evento explanaram sobre linhas de financiamento para agricultura familiar e ofereceram um coffee break aos participantes.