Notcias
» CAMPANHA DE VACINAO CONTRA A GRIPE EM CURSO NO MUNICPIO
30/04/2018

O Município de Barão iniciou, na segunda feira dia 23 de abril, a campanha de vacinação contra a gripe que se estenderá até primeiro de junho de 2018.


Nesse primeiro momento a vacina será disponibilizada somente aos os grupos prioritários, estabelecidos pelo Ministério da Saúde.


A Unidade Básica de Saúde (UBS) Sede estará aberta para vacinação de segunda a sexta feira no horário das 07:30 as 18hs, sem fechar ao meio dia. A UBS Francesa Alta, estará aberta para vacinação das 07:30 as 11:30 e da 13:00 as 17hs de segunda a sexta feira e a UBS de Arroio Canoas estará aberta para vacinação das 8 as 11:30 e das 13 as 17hs de segunda a sexta feira.


Já no dia 12 de maio será realizado o dia “D”  de Vacinação Contra a Gripe. As pessoas que não tem disponibilidade de horário durante a semana poderão procurar as UBSs neste dia. Importante salientar que todos tragam suas carteiras de vacinação.


No dia 12 de maio a UBS Sede ficará aberta no horário das 8:00 as 12:00hs e das 13:00 as 17:00hs para vacinação e a UBS Linha Francesa Alta estará aberta das 8 as 11:30hs.


Segundo orientação do Ministério da Saúde neste primeiro momento serão vacinados somente os grupos prioritários que são:  



  •   Crianças de seis meses a menores de cinco anos;

  •   Gestantes;

  •   Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto estão incluídas no grupo alvo de vacinação.

  •   Trabalhador de Saúde;

  •   Professores: todos os professores das escolas públicas e privadas.

  •   Povos indígenas;

  •   Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;

  •   População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;

  •   Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independe da idade, conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas. A vacinação deste grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina pelo profissional da Unidade de Saúde do Município.